BLOG YU

Startups: saiba mais sobre o crescimento e futuro desse mercado

Publicado em 20 de dezembro de 2022

Confira os motivos que fizeram esse setor expandir e o porquê do futuro ser tão promissor.

Nos últimos anos, as notícias sobre o crescimento das startups brasileiras aumentaram, mostrando o enorme potencial desse negócio. Durante os dois anos de pandemia, enquanto o mundo se mantinha apreensivo, as startups quebravam recordes de investimento.

Para se ter uma noção, em 2021, as aplicações nesse mercado ultrapassaram R$ 46 bilhões, sendo o triplo do valor de 2020, segundo pesquisa da PMG e da ABVCAP, citada em artigo do site Exame. Porém, neste ano, os investidores pisaram um pouco no freio, gerando incertezas no mercado. Vamos entender melhor esse cenário!

Afinal, o que são startups?

As startups são empresas com ideias de modelo de negócio inovadoras e baseadas em tecnologia, que, de alguma forma, impactam a sociedade. Diferentemente dos modelos tradicionais, o principal objetivo desses empreendimentos é disponibilizar para a população uma ideia diferenciada sobre determinados produtos ou serviços.

O Airbnb, por exemplo, é uma startup que mudou completamente a maneira como as pessoas se hospedam. Existem inúmeros sites de redes de hotéis, mas os altos preços eram empecilhos para as pessoas. Do outro lado, havia muitos proprietários que não conseguiam alugar seus imóveis. Dessa forma, a empresa uniu os modelos de negócio para criar uma solução inovadora para a sociedade.

Sobre os benefícios de trabalhar numa startup

Trabalhar com uma ideia diferente que pode gerar lucros e agregar valor para a sociedade é algo que muitas pessoas desejam. O primeiro passo para quem está começando nesse mercado é se perguntar quais são os benefícios desse modelo de trabalho. Bianca Oliveira, gerente de produtos e marketing da YU, conta um pouco sobre eles:

“As startups são ambientes mais flexíveis, com menos burocracia, que usam a tecnologia como aliada para gerar agilidade nos processos e tomadas de decisão, e que também oferecem mais liberdade para o colaborador errar e aprender rápido”.

Perfil de candidatos às vagas de startups

Para entender bem como entrar nesse mercado inovador, é importante saber qual tipo de perfil as startups mais procuram. A gerente de produtos e marketing da YU, Bianca, fala mais dos principais perfis procurados:

“Tudo depende do segmento, da solução e, principalmente, de quem comanda essas startups. Porém, é comum que elas busquem por pessoas mais novas, com menos experiência e até sem formação para apostar em potencial de desenvolvimento. Dessa forma, profissionais que aprendem rápido e mostram alto potencial de crescimento e de conexão em diferentes frentes, além de serem criativos e antenados às tecnologias, se destacam”.

O crescimento das startups e o cenário de incertezas

Como dissemos lá no começo, os últimos anos foram maravilhosos para as startups, graças à liquidez que o mundo enfrentou. Com a diminuição de taxas básicas de juros, desincentivando o investimento em ativos de crédito privado e renda fixa, as startups se tornaram a principal escolha dos empreendimentos.

Além disso, com a chegada da pandemia, muitas organizações precisaram acelerar os processos de inovação para se manterem competitivas no mercado. Isso impactou diretamente o crescimento das startups, já que muitas são empresas que nasceram e se desenvolveram como negócios digitais.

Por outro lado, a pandemia de covid-19 também fez muitas das startups atravessarem um período nebuloso, surpreendendo as pessoas e deixando o setor agitado: “as startups estão passando por um momento de ajuste. O mercado de tecnologia continua sendo extremamente necessário e promissor, mas a paralisia econômica global impactou grandemente essas empresas”, contextualiza o professor da FGV, Arthur Igreja, em entrevista ao portal Terra.

As startups estão em crise?

Recentemente, muitas startups enfrentaram uma leva enorme de demissões, com muitos fatores que podem ter ocasionado isso. Em entrevista ao jornal Correio Brasiliense, o presidente da Associação Brasileira de Startups (Abstartups), Felipe Matos, analisa que a maioria das demissões se enquadra como uma resposta ao recente cenário de incertezas, como a alta na inflação nos Estados Unidos, a guerra entre Ucrânia e Rússia e o período eleitoral no Brasil.

Em contrapartida, existem setores que estão crescendo na contramão do mercado, como é o caso das startups de Recursos Humanos, as chamadas HRTechs. Essas empresas usam a tecnologia como aliada para lidar com a gestão de funcionários.

Conheça as HRTechs

Utilizando novas ferramentas e softwares de gestão, as HRTechs podem auxiliar as empresas de muitas maneiras. Por exemplo, com orçamentos de produtos para funcionários, folha de pagamento e demais demandas financeiras; além da busca e contratação de novos talentos, assim como todo processo admissional e demissional.

Dessa forma, os investidores também estão atentos a todas as oportunidades geradas por esse modelo. Segundo dados da empresa de inovação Distrito, até julho deste ano, as startups brasileiras de RH receberam US$ 247,5 milhões em investimento.

O que esperar do futuro das startups?

A tecnologia e inovação já fazem parte do nosso dia a dia de maneira mais constante, com novas formas de trabalhar. Por conta disso, embora o último ano não tenha sido de tanto crescimento, ainda vemos um mercado promissor pela frente para o setor, repleto de oportunidades.

O Brasil já está entre os dez principais países em captação de investimentos para as startups, um saldo muito positivo para a nossa imagem. Com a chegada de novas tecnologias às empresas, como o metaverso, a tendência é que o mercado brasileiro se consolide ainda mais.

Outro conceito de tecnologia já muito aplicado por aqui, a Inteligência Artificial, tem dado outro rumo aos negócios, seja na maneira de atender os clientes ou para auxiliar no recrutamento e seleção de candidatos para as empresas.

Com isso, a recente crise pode servir de aprendizado para muitas startups estruturarem modelos sólidos de crescimento, com estratégias sustentáveis a longo prazo que possam atrair investidores qualificados, que visem algo a mais do que apenas o ganho inicial, mas sim o crescimento e consistência das relações.

Como manter o crescimento das startups?

Toda empresa que busca se estabilizar no mercado precisa ter um plano de solidificação, e com as startups isso não é diferente. As novas tecnologias se mostram cada vez mais importantes e a maneira como as startups disponibilizam isso para os clientes, independentemente do nicho, fazem com que elas sigam crescendo.

Conseguir equilibrar a inovação, maturidade dos negócios e a estabilidade a longo prazo são pontos fundamentais para criar um mercado sólido. Para isso, é importante compreender como o setor se comporta, o que precisa e como disponibilizar soluções inteligentes.

Como se diferenciar no mercado?

Apesar das startups apresentarem o conceito de inovação, tecnologia e conectividade, é necessário sempre pensar que os negócios são realizados para pessoas. Aqui, na YU, trabalhamos focados em entender na prática a humanidade por trás das empresas.

Dessa forma, atuamos através de três frentes interconectadas: a busca e seleção de candidatos, o estudo de mercado e a comunidade de talentos. Assim, disponibilizamos projetos customizados para auxiliar os RHs de empresas a encontrarem os melhores talentos.

Se a sua empresa é uma startup, o que ela faz para se diferenciar e fazer parte do futuro e crescimento desse setor? Nós estamos aqui para ajudar o seu negócio, facilitando a rotina das equipes de RH e dando suporte total na busca de novos talentos.

Conheça mais sobre os nossos serviços responsáveis por auxiliar as empresas: clique aqui.