BLOG YU

Metaverso: como aplicar no RH

Publicado em 17 de janeiro de 2023

Conheça mais sobre essa tecnologia do futuro que já está entre nós e como ela impacta diretamente a área de recursos humanos.

O mercado corporativo está cada vez mais inovador e, com a chegada do metaverso – palavra que tem aparecido com frequência nos últimos anos -, inúmeras possibilidades estão sendo criadas, e é sobre elas que falaremos a seguir. Já se sabe que a junção de tecnologias, novas ferramentas e internet tem a capacidade de revolucionar nossos locais de trabalho, oferecendo diversas oportunidades, isso inclui também o setor de RH.

Já é possível, por exemplo, reunir profissionais em reuniões on-line, mesmo em empresas que trabalham em modelo home office, como se estivessem todas em um mesmo ambiente. Isso porque o metaverso é um espaço tridimensional onde as pessoas podem interagir através de avatares digitais para diferentes finalidades. Vamos entender melhor!

O que é o metaverso?

O metaverso surgiu pela primeira vez na década de 1980 e, como mencionamos, ele foi criado como um conceito de realidade paralela para simular ambientes em que as pessoas pudessem interagir digitalmente. Entretanto, esse conceito começou a ganhar força apenas nos anos 2000, quando surgiu o jogo Second Life. Nele, os usuários criavam seus avatares e se relacionavam entre si, como se estivessem frente a frente.

Na prática, o metaverso proporciona experiências imersivas e interativas na internet em ambientes completamente virtualizados e, embora tratado como algo futurista, já é uma realidade. Segundo dados do relatório Daqui até o Metaverso: quais pistas encontramos nos dados sobre este futuro em construção?, produzido em 2021 pela Kantar IBOPE Media, 6% da população do país, naquele ano, já havia transitado por alguma versão do metaverso.

O impacto do metaverso na forma de trabalho

Entre as principais expectativas para o futuro, o trabalho no metaverso é uma das principais apostas. Mas para entender melhor essa previsão, é importante lembrar de uma tendência crescente no mercado: o escritório em qualquer lugar, que tornou o home office um dos principais meios de trabalho.

Com isso, o metaverso surge para encurtar as distâncias entre as pessoas, facilitando reuniões entre equipes ou fornecedores, encontro com clientes e até mesmo entrevistas de emprego, impactando diretamente o setor de RH.

Vale ressaltar que grandes empresas de tecnologia, como Meta (antigo Facebook), Microsoft, Google e Apple, estão investindo de forma pesada nessa tecnologia. Por exemplo, o Horizon Workrooms da Meta e o Mesh da Microsoft utilizam o metaverso para permitir que as equipes trabalhem na mesma sala virtual, independentemente da localização física de cada pessoa.

O papel do RH no metaverso

Uma das maiores tendências de RH para os próximos anos é o metaverso. De acordo com a empresa de consultoria Gartner, 25% das pessoas passarão pelo menos uma hora diária no metaverso até 2026. Isso sugere que algumas dessas iniciativas, como eventos virtuais, integração de funcionários, feiras de carreira e reuniões, serão lançadas pelas maiores empresas da área em 2023.

Muitas empresas, aliás, já estão experimentando o uso do metaverso na contratação de talentos: por exemplo, a gigante dos eletrônicos Samsung organizou uma feira virtual de recrutamento e a montadora Hyundai usou o metaverso para fazer a integração de novos funcionários. A filial da PwC, no Reino Unido, costuma usar a tecnologia no recrutamento e criou, inclusive, o Virtual Park, uma plataforma de metaverso, para entrevistar candidatos a empregos.

É esperado, então, que o metaverso impacte positivamente o trabalho dos profissionais de RH, ajudando-os a criar alternativas para o futuro do trabalho. A tendência é que o metaverso amplie a conexão entre os times, ajude a implementar a cultura de feedback e auxilie a melhorar a comunicação interna. Portanto, é necessário estar preparado para essas mudanças quanto antes, pois isso será um grande diferencial no mercado.

Os benefícios do metaverso para o RH

Como citamos, o metaverso cria um mundo de possibilidades para o RH, permitindo que a gestão de pessoas, mesmo no contexto remoto, seja mais humanizada. Entre os principais benefícios da tecnologia, estão:

Contratações: embora o cenário on-line de contratação já exista, no metaverso isso é melhorado. Além disso, é possível atrair e reter talentos devido à experiência fornecida aos candidatos.

Comunicação: apesar de termos softwares de comunicação nas empresas, ainda existem muitos ruídos e falhas. Em um ambiente de metaverso, o “cara a cara” quando os avatares se encontram facilita a comunicação, além de colaborar com a avaliação dos níveis de bem-estar e satisfação dos colaboradores.

Engajamento: a possibilidade de criar um ambiente virtual permite que o RH possa criar dinâmicas, tanto na contratação quanto para os times. Isso permite melhorar o clima organizacional e desenvolver atividades para aprimorar as habilidades dos colaboradores.

Os desafios do metaverso no RH

Ainda que ofereça muitos benefícios, o metaverso também traz desafios para o RH. Entre eles, como supervisionar esse espaço virtual para evitar comportamentos inadequados. Também será necessário um controle do uso excessivo da tecnologia, priorizando o cuidado mental dos colaboradores. Com isso em mente, é possível desenvolver alternativas inteligentes para um futuro tão promissor que temos à frente.

Conclusão

Apesar de o metaverso ter seus desafios, ele provavelmente irá revolucionar nossos locais de trabalho. E, para garantir que esse novo futuro do trabalho permita que ainda mais pessoas participem remotamente e o façam de maneira mais autêntica, o RH precisará conduzir esse desenvolvimento.

Enquanto aguardamos a chegada definitiva dessa tecnologia, podemos apreciar o início das mudanças no mercado de trabalho, assim como no RH. Na YU, contamos com o Yuri, nossa inteligência de gestão de jornadas de seleção. Conheça um pouco mais sobre ele clicando aqui.